O desbalanceamento da carga estática é um problema crônico nos mais diversos tipos de indústrias. Decorrente do atrito entre duas ou mais superfícies, esse desequilíbrio pode prejudicar a capacidade produtiva, reduzir a qualidade e a segurança dos processos, uma vez que facilita a atração de impurezas, oferece riscos de incêndio e até mesmo descargas elétricas no corpo dos trabalhadores.

Praticamente todo tipo de matéria-prima está sujeita a criar energia estática — polímeros, tecido, papeis, vidro, metais, entre outras. Em todas elas, o tempo de desbalanceamento é similar, mas a recuperação do equilíbrio varia bastante. Enquanto alguns materiais necessitam de alguns minutos, outros precisam de dias, meses, ou simplesmente não conseguem alcançar o balanceamento sozinhos.

Eletricidade estáticaVeja exemplos de problemas encontrados em algumas indústrias por conta do desbalanceamento de energia estática:

  • Eletrônicos: queima de componentes devido ao alto volume de carga no processo ou no próprio operador
  • Alimentícia: dificuldade na selagem e no processo de limpeza das embalagens
  • Farmacêutica: dificuldade para inserção de lacres nas embalagens e para o posicionamento de rótulos
  • Transformação de polímeros: descarga elétrica em operadores, atração de impurezas, atração ou repelência entre os produtos
  • Montadoras automotivas: problemas no processo de pintura ocasionados pela atração de impurezas, imperfeições nas superfícies pintadas

Há uma forma simples de controlar a energia estática da sua linha de produção: utilizando ionizadores SMC. Esses equipamentos permitem realizar o balanceamento da carga estática em décimos de segundos, ampliando a produtividade e a qualidade dos seus processos industriais.

O rápido tempo de resposta dos ionizadores SMC está diretamente relacionado à tecnologia embarcada, à proximidade entre a geração de cargas do ionizador com a dissipação através dos eletrodos e com o seu método de funcionamento, que permite que 100% da carga gerada seja transportada e dissipada por meio do fluxo de ar comprimido.

Todos os ionizadores da SMC permitem a sinalização do funcionamento, assim como de falhas, por meio de alarmes visuais e saídas de sinais que possibilitam a sua comunicação com outros dispositivos.

Veja a seguir seis formas de controlar a carga estática da sua linha de produção, com o auxílio de ionizadores SMC:

Pressostato Digital ISE70

1. Ionizador em forma de ventilador (Série IZF)

Adequado para processos que necessitam neutralização da carga estática mas não permitem o uso de ar comprimido.

Através da regulagem do fluxo de ar, permite-se o uso do ionizador até uma distância de 2400mm, além de contar com diversos acessórios que minimizam a necessidade de manutenção do equipamento, assim como otimizam o uso do mesmo de acordo com o range de ionização necessária.

2. Ionizador pontual
(Série IZN)

Ideal para processos em que existe pouco espaço físico, ou para a neutralização de pequenas peças. Também pode ser utilizado para remoção de pó em determinados processos por meio do uso de ar comprimido em pressões elevadas. Possibilita o uso de diversos tipos de bicos difusores e prolongadores para locais de difícil acesso.

Com design compacto, possui transformador de alta tensão incorporado. É de fácil manutenção: contém detector de contaminação de eletrodo, além de facilidade de substituição do mesmo. Pode ser montado diretamente ou com algumas variações de suporte.

3. Ionizador em forma de barra com transformador integrado (Série IZS)

Adequado para processos em superfícies planas, possibilita trabalhar até 200mm sem ar comprimido. No entanto, ao utilizar-se o ar comprimido garante-se maior força de arraste e o alcance de maiores distâncias, podendo chegar até 2000mm. Os ionizadores desta linha têm comprimentos de 340mm a 2500mm.

Devido ao uso de sensor de auto-balanceamento incorporado, possibilita a redução do tempo de ajuste. A configuração pode ser feita por meio de controle remoto: um RC pode controlar até 16 ionizadores. Os cartuchos de eletrodos são substituíveis e têm baixa manutenção.

4. Ionizador em forma de barra com transformador separado (Série IZT)

Adequado para processos em superfícies planas, em que há pouco espaço físico, necessidade de uso de mais de um ionizador no mesmo equipamento ou em distâncias pequenas.

Possibilita o uso de até quatro ionizadores comunicando-se entre si por meio de um mesmo controlador, a uma distância máxima de 15 metros. Os ionizadores desta linha têm comprimentos que variam entre 160mm e 2500mm.

5. Medidor eletrostático portátil (Série IZH)

Sensor portátil que detecta o potencial estático de um objeto ou processo e mostra os valores de leitura em um display digital. De fácil manuseio, leve e compacto. Leitura de ± 20 kV.

6. Monitor e sensor eletrostático (Séries IZD e IZE)

O sensor IZD é pequeno e de montagem simples, com saída analógica para se comunicar com o monitor IZE. O display pode ser configurado em duas cores, para sinalizar a leitura realizada pelo sensor. Possui uma saída analógica de sinal e duas saídas PNP ou NPN. Medição potencial: ± 20 kV (50 mm); ± 0,4 kV (25 mm).

Converse com a nossa equipe ou com o representante SMC da sua região para saber qual solução melhor atende as suas necessidades.